domingo, 19 de dezembro de 2010

Mar da Tasmânia e Wellington

Mar da Tasmânia, Dezembro de 2002, durante a primeira campanha da Sea Shepherd na Antártida.

O Mar da Tasmânia não fez juz à sua reputação. Nossa travessia Hobart-Wellington não pôde ser mais tranquila, contradizendo a fama que esse trecho de mar tem. Aliás, estamos com muita sorte, desde que partimos de Fremantle estamos sendo seguidos por bons ventos. Espero que os Mares do Sul continuem sendo assim generosos.

Em Wellington, capital da Nova Zelândia, fomos recepcionados em um cerimonial Maori chamado “po-whiri”, ministrado pelo líder da tribo Te Ati Awa. A abertura do evento foi realizada pela prefeita de Wellington e por membros do parlamento, e na presença do Embaixador da Holanda, país onde o Steve Irwin está registrado.

Po-whiri é uma cerimônia espiritual que marca a união de dois grupos, onde dois passam a ser um. A partir dessa cerimônia os membros da tripulação presentes passaram a ser membros oficiais da tribo Te Ati Awa, uma grande honra para todos nós.

Já é de costume nos navios da Sea Shepherd hastearmos bandeiras de povos nativos. As bandeiras Maori (Nova Zelândia), Aborígene (Austrália) e das cinco nações de Iroquois (EUA, Canadá) estão constantemente hasteadas nos mastros de nossos navios.

A cerimônia terminou com um hongi, o cumprimento tradicional Maori, entre a tripulação e os membros da tribo presentes, a prefeita, o embaixador e os parlamentares.Esse cumprimento é realizado encostando nariz com nariz e testa com testa na pessoa a ser comprimentada.

O navio também recebeu uma “benção” Maori. Para os Maoris, as baleias são divindades, portanto, nada mais apropriado do que buscar a proteção dos deuses para a nossa missão.

Em Wellington recebemos um reforço especial da Roberta, minha esposa, que vai ser minha parceira nos plantões na ponte de comando durante a campanha.

3 comentários:

  1. Não imagino o quanto emocionante deve estar sendo está missão.
    Conhecendo diferentes culturas e lutando por um objetivo que salvará várias vidas.

    Vcs merecem todo apoio. E podem contar com o meu.

    Lhes desejo muito sucesso nesta empreitada e boa sorte!

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Estou gostando muito dos posts! Vai ser ótimo acompanhar essa missão! Malditos baleeiros!

    ResponderExcluir
  3. Muito bom ter conhecido o seu blog e poder acompanhar essa campanha através dos seus posts. Gunter, você é um dos brasileiros citados no livro do Denis Burgierman né?

    Boa sorte e viagem para vc e os shepherds!

    ResponderExcluir